Cante com Myriam: Elegia a Vinícius de Moraes

site

 

Myriam Brindeiro canta Lucila Nogueira em bela e surpreende elegia a Vinícius de Moraes.

 

O mundo pede amor unicamente

e o teu corpo infinito vai-se embora

Poeta o mais amado o mais contente

Teu povo inventa um samba nesta hora

 

Amigos vão trazendo muitas flores

Para o teu leito vasto de oceano

Vão carregando amantes e operários

Teu coração imenso de criança

 

E eu sinto a tua morte como um  raio

Apaixonado atravessando a terra

Eu sinto a tua morte como um pássaro

Perdido nas veredas do meu sexo

 

E segue a tua carne rubra e firme

Trocando a pele e o sonho das mulheres

Tu brincas de sumir de nossas vistas

Para ficar mais vivo em nossos gestos.

 

FICHA TÉCNICA

Myriam Brindeiro – composições musicais e voz

José Gomes – partituras para piano

Antônio Guedes – violões, nylon, aço teclados, percussão, guitarra com efeitos, contrabaixo, bandolim

Danilo Loureiro – técnica, mixagem e concepção de arranjos

Produção musical – Antônio Guedes

Produção executiva – Myriam Brindeiro

Gravação: Estúdios MVV (Ministério Valorizando Vidas)

Nino Loureiro (Tel: 81 98526.2572)

“Qualquer música”, Fernando Pessoa por Myriam Brindeiro

00 fp

 

Qualquer música

Fernando Pessoa

Qualquer música, ah, qualquer
Logo que me tire da alma
Esta incerteza que quer
Qualquer impossível calma!

Qualquer música – guitarra,
Viola, harmônio, realejo…
Um canto se desgarra…
Um sonho em que nada vejo…

Qualquer coisa que não vida!
Jota, fado, a confusão
Da última dança vivida…
Que eu não sinta o coração!

FICHA TÉCNICA Poema “Qualquer música” de Fernando Pessoa. Faixa 11, do CD Li Sons de Poesias 4
Myriam Brindeiro – composições musicais e voz José Gomes – partituras para piano Antônio Guedes – violões, nylon, aço teclados, percussão, guitarra com efeitos, contrabaixo, bandolim Danilo Loureiro – técnica, mixagem e concepção de arranjos Produção musical – Antônio Guedes Produção executiva – Myriam Brindeiro
Gravação: Estúdios MVV (Ministério Valorizando Vidas) Nino Loureiro (Tel.: 81 98526.2572)

A CHUVA CAI SOBRE O RECIFE. Mauro Mota por Myriam Brindeiro

Um dos mais belos poemas de Mauro Mota, por Myriam Brindeiro.

mauro mota3

 

Asssita ao vídeo. Clique no play abaixo:

 

 

A CHUVA CAI SOBRE O RECIFE

A chuva cai sobre o Recife devagar,
banha o Recife, apaga a lua, lava a /noite, molha o rio,/
e a madrugada neste bar.//
A chuva cai sobre o Recife devagar./
A chuva cai sobre os telhados das casinhas de subúrbio,/
canta berceuses a doce chuva. É a voz das mães
que estão no canto de onde a chuva agora veio./
A chuva cai, desce das torres das igrejas do Recife,/
corre nas ruas, e nestas ruas, ainda há pouco tão vazias,
agora passam, de capote, transeuntes/
do tempo longe, esses fantasmas de mãos frias.//

 

CD Li Sons de Poesia 2
Myriam Brindeiro – composições musicais e voz

José Gomes – partituras para piano

Antônio Guedes – violões, nylon, aço, teclados, percussão, guitarra com efeitos

Niro Loureiro – técnica, mixagem

Produção musical – Antônio Guedes

Produção executiva – Myriam Brindeiro

 Page 1 of 17  1  2  3  4  5 » ...  Last »