Myriam Brindeiro (perfil musical)

myriam globo

Myriam Brindeiro nasceu no Recife em 26 de junho de 1967. É licenciada em Ciências Sociais pela Faculdade de Filosofia do Recife (FAFIRE), em 1959, e realizou cursos de aperfeiçoamento e especialização em planejamento educacional e em televisão educativa.

Foi diretora da Divisão de Estudos e Pesquisas Sociais do Centro Regional de Pesquisas Educacionais do Recife – INEP/MEC, atuou também como pesquisadora assistente e diretora do departamento de educação do antigo Instituto de Pesquisas Sociais da Fundação Joaquim Nabuco.

A música é a sua vida, começou cedo, ainda garota adorava ouvir a mãe ao piano e passaria a estudar o instrumento com a professora Núzia Nobre de Almeida.

Logo depois veio o desejo de  aprender violão, e o fez com o professor Gerson Borges, ainda no Recife.

A poesia e o ato de compor surgiram naturalmente em sua vida.

Com uma voz agradável e de suave melodia, cantava e canta suas melodias acompanhando-se ao violão. Faz parte do Coral da UBE, União Brasileira de Escritores.

Possui mais de 200 composições, entre as quais se destacam Ladeiras de Olinda, primeiro lugar no concurso “Uma Canção para Olinda” em 1978, Recife das pontes; Voo sideral; paz; Bloco do Gari; A paz;Acalanto para Gilberto, uma das homenagens que fez ao sociólogo e escritor Gilberto Freyre.

Musicou textos de grandes poetas, a exemplo de: o 3º Soneto a Orfeu; Carlos Pena, com Chope, Natal, A solidão e sua porta, Fim; A chuva cai sobre o Recife, Manuel Bandeira, com Poética, Cantiga, Mauro Mota, com Elegia nº 10; Jaci Bezerra, com A lavra da vida, Agenda Carnavalesca, Cantiga com pena, Auto da renovação (O Galo); Preparação para a morte; Vinícius de Moraes, com Pequeno poema de Natal ; Alberto da Cunha Melo, com Canto dos emigrantes, Cartaz, Refugiados; Juhareiz Correia, com Depois do amor, o amor; Flor que não se cheira e Paulo Gustavo,  com Quanto tudo era brinquedo, O frevo, Ode a alegiados.

Fonte: MPB Compositores Pernambucanos – Coletânea bio-músico-fonográfica – 100 anos de história,Renato Phaelante, Cepe Editora, Recife, 2010.

Entrevista a Evaristo Filho no programa JARDINS DA LITERATURA da Rede Globo Nordeste, em 2008.