Um dos mais belos poemas de Mauro Mota, por Myriam Brindeiro.

mauro mota3

 

Asssita ao vídeo. Clique no play abaixo:

 

 

A CHUVA CAI SOBRE O RECIFE

A chuva cai sobre o Recife devagar,
banha o Recife, apaga a lua, lava a /noite, molha o rio,/
e a madrugada neste bar.//
A chuva cai sobre o Recife devagar./
A chuva cai sobre os telhados das casinhas de subúrbio,/
canta berceuses a doce chuva. É a voz das mães
que estão no canto de onde a chuva agora veio./
A chuva cai, desce das torres das igrejas do Recife,/
corre nas ruas, e nestas ruas, ainda há pouco tão vazias,
agora passam, de capote, transeuntes/
do tempo longe, esses fantasmas de mãos frias.//

 

CD Li Sons de Poesia 2
Myriam Brindeiro – composições musicais e voz

José Gomes – partituras para piano

Antônio Guedes – violões, nylon, aço, teclados, percussão, guitarra com efeitos

Niro Loureiro – técnica, mixagem

Produção musical – Antônio Guedes

Produção executiva – Myriam Brindeiro

Comments.

Currently there are no comments related to this article. You have a special honor to be the first commenter. Thanks!

Leave a Reply.

* Your email address will not be published.
You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>